sábado, 31 de julho de 2010

problemas

Os problemas existem e pronto
A vida é simples
As flores crescem e morrem
Sem problemas
O sol nasce e põem
Sem problema
Não falta água nem comida
Sem problema
Os pássaros cantam
E a angustia humana permanece com os seus.

Amor com dor

Amor com dor
rimar é fácil
Difícil, meu bem,
é rimar
amor com amor.

Julia de Olveira

luz

Algum dia pretendo correr mais que o sol
Luzes que cegam, cartas que desorientam
Todas as músicas tocam em dó
A alegria de um dia poder não ter então
E saber que não mais estarei só
E junto ao teu corpo estará a minha mão

Bach

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Cacos de vida

Depois de ter a sua vida lapidada
Na forma dum cristal que embreaga
O pôs em um pedestal
Não sentiu que a cada dia se ofuscava

Cacos de vida espalhados pelo chão
Brilhantes como diamantes
Cortante como vidro ...
Pujante como amantes.

A desgraça veio em lágrimas
Oras tu que agora passas
Não percebes o mal e a desgraça
Que cabe num coração.

Agora não há do que lamuriar
Contudo, o que pensar
Os erros da vida
Os males do coração.