sexta-feira, 18 de junho de 2010

flor

Arcos que borram as íris
Guardas que empurram pelas costas
Beijo que não tem gosto de flor
Onde estou? Quem eu sou?

Portas que se abrem em paisagens
Cantos que se curvam em mensagens
Vida que segue. Amor que se negue
Lua sem inspiração.

Quando do torpor irei me livrar
Quanto de dor pode suportar.
Até que o dia acabe
Até que a noite me cale
Até eu amar.

2 comentários:

Borboleta de asas magoadas disse...

Também a minha íris ficou borrada pela emoção que transbordou da minh'alma depois de ler esse texto! Simplesmente perfeito!

Carol de bem com a vida disse...

A cada amanhecer penso em desitir,
olho pro lado e vejo você
percebo que devo mesmo é persistir.
Quem é vc ??? O homem que me enche de vida, que ilumina meus dias e que tem o dom de me fazer feliz. Onde estás ? No seu mundo, no nosso mundo ... seguindo e caminhando em busca de amor !!!

Te amo !!!
Da sua linda.