sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

cova rasa

Alguma coisa na chuva se mexe
São os dias que não tem canto
São os dias que se movem com rapidez
Que me deixam se pensar e me fazem chorar
Que trazem consigo toda a insensatez
Que no passado havia ficado
Morto, calado e inebriado.
Mas hoje insiste em viver e retratar
Coisas que nem na saudade estavam mais registradas
Que estavam sepultadas numa cova rasa
Hoje eu sei, rasa.

Um comentário:

ana carolina disse...

Eu se fosse vc resgataria esse passado que vem a tona.
Nunca é tarde pra recomeçar, para tentar novamente.
Talvez ainda exista amor, carinho respeito.
Quem sabe esse passado ainda te espere, te deseje.
Gosto de vc e quero q encontre seu caminho mesmo que pra isso seja voltando ao passado.
bjs