sábado, 20 de junho de 2009

Sobre macro e economia.

Que a economia não é uma coisa óbvia, todo mundo sabe. Ainda mais em momentos de crise como esse. Ai mesmo é que ninguém entende porra nenhuma, nem mesmo os economistas, que por sinal tem em suas conversas muito mais retórica do que aqueles filósofos, sociólogos, cientistas políticos de Boteco. Por que fazem, lêem e acreditam em manuais de economia, mas na hora de aplicar os rasgam. Mais ou menos assim: Um cara passa sei lá quantos anos pra virar um cirurgião. Seis anos de faculdade de medicina, não sei quantos mais de residência, etc.. e quando chega na hora de fazer a cirurgia, não usa nada do que aprendeu. Ai começa apelar pras mandingas de um pajé de uma tribo qualquer.
Vejam vocês, assim que a crise havia sido anunciada o senhor Henrique Meireles, presidente do BC (banco central do Brasil) elevou a selic (taxa básica de juros) com a justificativa de manter os preços, por conta duma alta na demanda por alimentos. O Lehman Brothers havia acabado de pedir concordata e ele me faz uma coisa dessas (um aumento na taxa de juros diminui o investimento que por sua vez faz com que o PIB caia) aqui quero deixar claro que não sou novo clássico, e nem novo keynesiao. Mas se você não sabe o que dizer é melhor ficar calado, não sei quanto a vocês, mas eu penso assim. E se parasse por ai, mas não. Pra “mudar" a política monetária( choque positivo na curva de LM) faz o que? Diminui a taxa de redesconto(a idéia aqui é que “todo mundo” aceita deposito a vista, então os bancos sabendo que não haverá uma correria para retirada da grana que esta em seu poder gera dinheiro. Esse redesconto aumenta ou diminui esse poder de criar moeda escritural) . Puta que pariuuuu, não isso não! Imagina que você é um banco. Existe uma crise lá fora. Então o cenário é de completa incerteza. Vocês acham mesmo que o banco está disposto a emprestar uma grana que não sabe se vai receber? Ele senta em cima dessa nova liquidez que o BC tentou criar. E não acontece nada. Primeira aula de economia monetária.
Não é raro no Brasil, encontrarmos Henriques Meireles na tomada de decisão política. Mas sabe o que mais me deixa puto, revoltado, embasbacado? É que esses caras ainda são considerados gênios. Pelo amor de Deus!!! Delfim Neto, Rui Barbosa,JK, etc... são exemplos claros disso.

Nenhum comentário: