sábado, 3 de janeiro de 2009

ANo NoVo

Se minha alma pudesse gritar
Berraria
Se meu coração pudesse falar
Recitaria
Todas as palavras que um dia
Proferiram
Todas as formar de amar
Dançar
Posto por dias kafkiniano
O inesperado ocorre e a rotina esdrúxula
Chega trazendo consigo o raiar do sol
Ou poderia dizer o piscar dos novos olhos verdes
Os velhos? Não enxergo mais. Porém os novos
Ah os novos... os novos todos os dias, pois, os dias são ensolarados
Quando os enxergo. a chuva passou
Eles me fazem cruzar a divisa
Trás, frente e lado tudo tem cor
Que os anjos digam amem

Nenhum comentário: